/ IoT

Como a Internet das Coisas beneficia os Shoppings Centers

Já se sabe que a IoT chegou para balançar as estruturas do mercado e inovar amplamente nos recursos de gestão de empresas.

Somando milhões de pessoas conectadas, o sistema oferece facilitação no investimento de áreas tecnológicas por meio da conexão de dispositivos a nuvem, o que gera mais praticidade e agilidade por se tratar de processos automatizados.

Um produto automatizado receberá comandos de inteligência artificial de uma assistente virtual, que através dos seus conhecimentos sobre o produto irá atuar na sua maior necessidade, e assim, este equipamento terá sua tarefa realizada ou sua necessidade atendida.

Para isto, um exemplo: Sabe aquelas colunas de tamanho médio que ficam na entrada e saída de lojas? Elas, de forma tecnológica, funcionam no alarme de furto de uma determinada peça de roupa ou de algum produto do local. É colocado um dispositivo nos produtos que, ao realizarem o pagamento, são retirados para conferir que realmente uma compra segura está sendo feita.

Agora, quando o produto não passa pelo caixa, tem-se a suspeita de que a mercadoria pode estar sendo roubada. E é aí que entram essas colunas. Na saída da loja, o consumidor que não pagou pelo produto tem sua identidade revelada. Os sensores feitos pela conexão do produto e dessas colunas automatizadas ativam-se e um alarme é acionado para que a segurança do estabelecimento possa fazer a conferência do que estaria acontecendo.

Então, essa inovação em um grande estabelecimento de compras como Shoppings Centers, por exemplo, pode ser muito viável. Pense comigo, imagine uma situação em que câmeras de uma loja sinalizem para o dispositivo do gerente a hora exata em que o local tem o maior fluxo de pessoas? Melhor ainda, e se ela determina gênero e média de idade?

Dessa forma o gerente pode organizar a melhor estratégia para vender produtos relacionados aquele gênero e idade e ainda tendo bons descontos.

Para este tipo de sistema funcionar perfeitamente é necessária a presença de 3 fatores: adoção de sensores inteligentes, um gateway e uma plataforma para execução e gerenciamento. Sem eles, a loja não desenvolve seus projetos com excelência e dados podem ser entregues de maneira incompleta.

Primeiramente o que é a IoT?

Trata-se de uma abreviação do termo Internet das Coisas, - do inglês, Internet of Things - criado por Kevin Ashton, pesquisador britânico do Massachusetts Institute of Technology (MIT).

Em entrevista para “Inovação em Pauta”, Kevin contou como surgiu o termo Internet das Coisas: “Numa apresentação para executivos da Procter & Gamble em 1999, quando eu falava da ideia de se etiquetar eletronicamente os produtos da empresa, para facilitar a logística da cadeia de produção, através de identificadores de rádio frequência (RFID, em inglês), na época um assunto novíssimo e “quente”. A expressão “Internet das Coisas” pode nem ser tão brilhante, mas deu um bom título à apresentação, e logo se popularizou. Na verdade, a combinação de palavras foi como o resultado de um insight importante, de algo que ainda é mal compreendido”.

E quando se perguntou do que se tratava o IoT, acrescentou:

“O fato de eu ter sido provavelmente a primeira pessoa a dizer “Internet das Coisas” não me dá nenhum direito de controle sobre como os outros usam a frase, obviamente. Mas o que eu quis dizer à época, e ainda considero isso válido, se baseia na ideia de que estamos presenciando o momento em que duas redes distintas – a rede de comunicações humana (exemplificada na internet) e o mundo real das coisas – precisam se encontrar. Um ponto de encontro onde não mais apenas “usaremos um computador”, mas onde o “computador se use” independentemente, de modo a tornar a vida mais eficiente. Os objetos – as “coisas” – estarão conectados entre si e em rede, de modo inteligente, e passarão a “sentir” o mundo ao redor e a interagir.”


IoT pode ser definida como a revolução da inteligência artificial. A IoT está mais perto do que imaginamos e se faz presente na TV, geladeira, carro, lâmpadas e até em uma cafeteira! É fazerem estes objetos estarem conectados a uma rede da nuvem e a mesma se conecta a uma assistente virtual instalada em nosso smartphone.

Os objetos receberão comandos da assistente virtual, e de forma automática irão funcionar nos horários programados. Seja para acender uma luz, ou a TV ser ligada… ou seja, a IoT trabalha de maneira eficaz e ágil para desempenhar uma função característica daquele objeto ou ferramenta.

A IoT torna os Shoppings Centers Mais Inteligentes?

A IoT pode aumentar o nível de aproximação entre lojas e clientes de maneira tecnológica a partir da conexão entre smartphones e produtos existentes dentro de uma loja para criar novos padrões de atendimento da maneira que o cliente preferir.

Desta forma, clientes terão maior aproximação com as novidades que chegarão no estabelecimento. Se um produto está em falta no momento, ele pode verificar a partir de qual data (precisamente) este produto irá chegar. Além disso, poderá fazer pedidos e dar sugestões de melhorias.

Aumentando a eficiência de vendas, consequentemente o índice de fidelidade aumentará. Assim as lojas poderão trabalhar com mais estratégia para garantir o sucesso de vendas.

O impacto de vendas através desse maior conhecimento de preferência dos clientes é muito grande, pois irá trabalhar de forma mais precisa a fim de gerar um aumento de vendas ao criar esse conhecimento de preferências.

Diversos benefícios são obtidos através da implementação da IoT em Shoppings Centers, tais como:

Redução dos índices de roubo

Através da implementação da segurança por meio de sensores, câmeras que registram comportamentos suspeitos. Portas automáticas que reconhecem e travam para o material de um objeto cortante ou perigoso como armas de fogo, avisos de assistentes virtuais a homens da segurança caso notem algum caso de roubo/furto.

Aumento da produtividade de funcionários

Quando se tem maior controle de escolhas e preferências dos clientes, com maior precisão os funcionários conseguem atuar na hora de dar sugestões de compras. É importante criar novas experiências a clientela para que o aumento de compra seja garantido.

Melhor gerenciamento

Uma loja pode se tornar muito mais eficientes quando se tem maior controle de sua gestão. Saber se um produto está em falta ou se o exato produto que o cliente quer está em estoque, ou daqui a quantos dias irá chegar determinado produto. Trabalhar com precisão faz o cliente criar maior confiança e consequentemente reduz o tempo de procura e desgaste em um atendimento perdido.

[C2A] Soluções IoT de simples instalação e grande autonomia [ FALE COM NOSSO ESPECIALISTA ]

Como Tornar os Shoppings Cada Vez Mais Inteligentes?

Não há necessidade de gastar com infraestrutura para chamar atenção do cliente. A Internet das Coisas, com seus diversos exemplos, experiências e resultados obtidos através da prática já é o suficiente para inovar dentro de uma determinada loja ou toda empresa.

Através do simples uso de um smartphone que tem acesso à internet, o fenômeno da IoT pode dar suas caras para começar a trabalhar, unindo o mundo virtual ao mundo real trazendo muita eficiência a funções que antes te faziam perder tempo enquanto poderia estar realizando tarefas mais complexas.

A Internet das Coisas está mais próxima do que imaginamos e seus recursos são de fácil instalação. A integração da IoT aos sistemas de gerenciamento da empresa é fácil de ser obtida, gerando assim maior autonomia dos processos.

Como a Internet das Coisas beneficia os Shoppings Centers
Compartilhe

Inscreva-se em Sigmais - IoT Company