/ IoT

Por que grandes empresas têm investido tanto em Internet das Coisas?

Você lembra como era o mundo tempos atrás? As coisas eram mais lentas, burocráticas e de difícil controle. Hoje em dia, se você precisar falar com alguém é simples. Você chama pelo Whatsapp, Facebook ou até no Instagram e dependendo, até pode ligar pelo número do celular. Mas antigamente não era assim. Nos primórdios da internet, quando pouquíssimas pessoas tinham acesso, a maioria da população recorria ao telefone fixo quando queriam falar com alguém. Mas aí que vinha um grande problema, muitos nem telefone fixo tinham em casa, pois era muito caro. Nesses casos, não tinha outra. Era preciso recorrer aos famosos “orelhões”. O pior era quando se formavam enormes filas, aí a demora era interminável.

E o que falar da maneira como era o consumo das coisas antigamente? Hoje, se você quer comprar uma camisa ou tênis, é só entrar em diversos sites que oferecem infinitas opções e escolher o seu. Você também consegue ler tudo sobre aquele produto, conhecer a opinião de quem já o adquiriu e fazer a compra no conforto da sua casa em segundos. Mas antigamente era muito diferente. Não se tinha muitas alternativas, você era obrigado a ir até uma loja física, que geralmente ficava no centro da cidade, e tinha que procurar a que melhor lhe agradava e servia, o que não era uma tarefa fácil.

As pesquisas acadêmicas também eram tarefa complicada. O que hoje se encontra nos sites de busca de o todo mundo em segundos, antes só era possível achar em enciclopédias.

Mas, graças às novas tecnologias, hoje o mundo é outro. Estamos cada vez mais conectados, o que torna tudo mais rápido e ágil. Por isso, leia esse artigo até o final e descubra o que é e se vale a pena investir em IoT e muito mais.

O que é IoT e Por que ela é tão importante?

Em um mundo cada mais conectado e abarrotado de informações, a Internet das Coisas vem ganhando cada vez mais importância. Mas antes de tudo, é preciso entender o que é de fato essa tal de Internet das Coisas, ou, popularmente conhecida como IoT (Internet of Things em inglês).

A Internet das Coisas é basicamente um conceito de ecossistema tecnológico em que objetos estão interconectados. Ele não só tem o potencial de impactar o modo como vivemos, mas também o modo como trabalhamos. A Internet das Coisas e sua aplicação na educação também já são uma realidade.

Com a internet de banda larga altamente disponível e acessível para grande parte do mundo, somada aos baixos custos das novas tecnologias junto com a grande quantidade de smartphones que surgem todos os dias, cada mais mais dispositivos estão sendo criados com recursos wi-fi e se sensores incorporados que permitem uma conexão entre eles. Resumidamente falando, o IoT trata-se de conectar dispositivos do nosso dia a dia através da internet, deixando-os conversar conosco, através de apps que possuem chaves on e off.

A IoT também pode ser definida como a comunicação entre as máquinas, máquina a máquina (M2M) via internet. Por isso quer dizer que objetos como carros, máquinas de lavar, cafeteiras ou outros bens compartilham dados e informações entre si para um determinado objetivo.

Um exemplo prático seria: imagine você saindo de casa a caminho de uma reunião muito importante no seu trabalho. Seu carro poderá ter acesso ao seu calendário e com isso elaborar a melhor rota para você fugir do trânsito e chegar sem imprevistos ao seu local de destino, o que facilitaria muito a sua vida. Ou, no pior dos casos, o seu carro mandaria uma mensagem aos envolvidos na reunião que você chegará atrasado por causa do intenso trânsito. Outro exemplo seria se o seu despertador notificasse a sua cafeteira que você acordará determinado horário e um pouco antes ela já prepara o seu café.

A IoT é tida como uma das impulsionadoras da transformação digital, por estar presente no processo de inovação em diversas áreas, como na segurança, agronegócio e na educação. Estima-se que a Internet das Coisas terá até 2020, pelo menos 35 bilhões de aparelhos conectados.

Veja também como a IoT já transformou diversas cidades em smart cities

Tida como algo utópico até pouco tempo atrás, a Internet das Coisas já está inserida no dia a dia de muitas metrópoles. A Rússia, por exemplo, é um dos países que mais investem nessa tecnologia. Já o Brasil, está um pouco atrás, em comparação a países de primeiro mundo, como Estados Unidos, Alemanha, Suécia e França.

Confira abaixo como a IoT está transformando várias cidades no mundo:

São Paulo - Brasil

A Prefeitura Municipal de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Mobilidade e Transporte, constituiu uma parceria entre a CET, Companhia de Engenharia de Tráfego, e a Waze, app de trânsito mundialmente conhecido, com o intuito de melhorar a gestão do trânsito na cidade.

Nesse acordo, ficou combinado que o Waze irá enviar todas as informações sobre os semáforos que estão com defeito, assim, o CET saberá quase que em tempo real sobre os problemas e poderá mandar uma equipe para resolver os problemas o mais rápido possível, evitando assim grandes problemas de trânsito.

Outra interação muito importante entre Waze e Prefeitura de São Paulo é o desenvolvimento de um sistema que permite monitorar em tempo real qualquer tipo de acidente que aconteça na cidade. Essa tecnologia será capaz de avisar às seguradoras e autoridades sobre o grau e tipo de acidente, permitindo assim eles se deslocaram ao local antes mesmo dos envolvidos solicitaram socorro. Isso é mais agilidade e rapidez em prol da vida, pois se o acidente for grave, o tempo é essencial e pode ser a diferença entre salvar uma vida ou não.

San Diego - Estados Unidos

Em San Diego, no Estados Unidos, existe uma rede de dispositivos que coleta e envia informações sobre o clima, iluminação, som e movimentação para uma plataforma. Com esses dados, é possível identificar desde mudanças climáticas até vagas de estacionamentos pela cidade, sem contar que é possível identificar qualquer violação na ordem pública pelos tipos de movimentos e aglomerações.

Atlanta - Estados Unidos

Atlanta usa, desde 2017, um sistema de controle de tráfego que utiliza diversos dados e informações. Esses dados servem para interligar os semáforos, câmeras de segurança e também os smartphones dos motoristas z ciclistas e pedestres.

Esse sistema administra os semáforos da cidade de acordo com o tráfego de carros, bicicletas e pedestres, utilizando os próprios smartphones da população para ter dados mais precisos. Ele também informa aos que tem trafegam pelas ruas ou avenidas se algum motorista está com o comportamento anormal e sobre de cada lugar em relação a velocidade máxima e índice de acidente.

Seul - Coreia do Sul

Seul criou um programa que conecta contêineres de lixo totalmente equipados com sensores que calcula a quantidade de dejetos a uma plataforma, esse sistema se chama Clean. O objetivo dessa ferramenta é sistematizar a coleta de lixo, uma vez que o próprio programa traça as rotas dos caminhões de lixo de acordo com a demanda de lixo em cada contêiner. O corte das viagens para contêineres vazios reduziu a quilometragem diária dos caminhões em mais de 66% e os custos em 83%. Ou seja, investir em IoT não é o futuro, é o presente.

Afinal, vale a pena investir em IoT?

Com o crescimento acelerado da Internet das Coisas nos últimos anos, cada vez mais as corporações estão aderindo a esse conceito. Com a IoT os benefícios são diversos, como a possibilidade de automatização dos processos, o que faz com que se economize tempo e recursos.

Alguns dos inúmeros benefícios:

Produtividade

Um dos maiores benefícios em investir em IoT são os ganhos em produtividade. Os processos automatizados integrados a dispositivos totalmente conectados proporcionam uma maior eficiência, reduzindo ainda mais o tempo gasto em tarefas que antes eram muito burocráticas.

Pioneirismo

Segundo pesquisas realizadas pela IBM, International Business Machines Corporation, apenas 25% das empresas tem como cultura organizacional investir em IoT.

Isso revela uma grande oportunidade, já que poucas empresas no mundo olham como deveria para a Internet das Coisas. Investindo em IoT, você poderá ser pioneiro no seu setor, o que te colocar muito à frente dos seus concorrentes. Não se deixe enganar pelo mito de que a IoT só se aplica em determinados setores, pois isso é mentira. A Internet das Coisas pode ser aplicada em qualquer coisa.

Redução de Custos

Outro grande benefício da IoT é a redução de custos, uma vez que o monitoramento e a manutenção de sistemas e ferramentas podem reduzir custos e promover uma melhor gestão. Evitando assim gastos desnecessários e eliminando desperdícios.

Outro ponto importante são os sistemas de manutenção preventiva, que reduzem muito as despesas, pois evitam problemas maiores.

Sem alterações na infraestrutura.

Como já visto acima, investir em IoT é altamente benéfico, pois o sucesso da sua empresa depende da leitura e interpretação dos dados que ela produz. Com a Sigmais, você tem soluções personalizadas, pois possuímos laboratório próprio 100% dedicado ao desenvolvimento de dispositivos autônomos para atender aos mais sensíveis níveis de personalização à sua demanda. Além de adaptarmos nossa tecnologia ao seu sistema viabilizando a interface operacional mais conveniente, gerando muito mais dinamismo na integração com sistemas de gestão empresariais, como ERPs e sistemas de controle de processos específicos.

Por que grandes empresas têm investido tanto em Internet das Coisas?
Compartilhe

Inscreva-se em Sigmais - IoT Company